Comercial

Conselho da Embraer aprova pausa de 3 anos no desenvolvimento do E175-E2

O conselho de administração da Embraer aprovou uma pausa por três anos no programa de desenvolvimento do jato E175-E2. A companhia já havia adiado a entrega das aeronaves outras duas vezes.

Em nota, a Embraer diz que a reprogramação das atividades está associada às contínuas discussões entre as principais companhias aéreas americanas e seus respectivos sindicatos de pilotos sobre o limite de peso máximo de decolagem (MTOW) das aeronaves com até 76 assentos.

Também influenciaram a decisão as condições de mercado da aviação comercial no mundo e o contínuo interesse pelo atual jato E175 no mercado americano. A Embraer diz que espera retomar as atividades de desenvolvimento do programa após 2025, com a aeronave entrando em operação entre 2027 e 2028.

A companhia já havia adiado a entrega dos aviões em agosto de 2020, alegando impactos negativos na aviação comercial da pandemia de covid-19. À época, a Embraer estimou que o jato E175-E2 entraria em operação em 2023. Em abril de 2021, a empresa adiou novamente a entrega, passando de 2023 para 2024.

O voo inaugural do jato ocorreu no fim de 2019. A aeronave pode ser configurada com 80 assentos em duas classes ou até 90 em classe única. Na ocasião, a expectativa era que o modelo gerasse economia de até 16% em combustível e de 25% nos custos de manutenção por assento em comparação ao E175.

Clique para comentar

Deixe um comentario

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

To Top