Militar

Caça F-5M da FAB sai da pista após pouso em Santa Cruz

Uma aeronave F-5M do Primeiro Grupo de Aviação de Caça (1º GAVCA), saiu da pista após o pouso na Base Aérea de Santa Cruz, após um voo de treinamento na tarde de segunda (31/05).

Questionado respeito do acidente registrado na Base Aérea de Santa Cruz no dia 31 de maio, o Centro de Comunicação Social da Aeronáutica (CECOMSAER) enviou uma nota a respeito:

Na tarde de segunda (31/05), uma aeronave F-5M do Primeiro Grupo de Aviação de Caça (1º GAVCA), localizado no Rio de Janeiro (RJ), saiu da pista pela lateral após o pouso na Base Aérea de Santa Cruz, quando retornava de um voo de treinamento.

O piloto teve lesões leves e foi prontamente atendido pela equipe de solo. A aeronave sofreu danos e a ocorrência será investigada pelo Comando da Aeronáutica.

Atenciosamente,

ASSESSORIA DE IMPRENSA
Centro de Comunicação Social da Aeronáutica

Modernização

Em outubro de 2020, uma comitiva do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) da Força Aérea Brasileira (FAB) se deslocou para Gavião Peixoto (SP) para receber a última aeronave de caça F-5M modernizada pela Embraer. O FAB 4810 foi alocado no Esquadrão Pampa (1º/14º GAV), situado na Ala 3, em Canoas (RS).

A modernização dos caças F-5M foi iniciada em 2005 e ao longo deste período proporcionou uma evolução tecnológica significativa à defesa aérea brasileira, com a implementação de novos armamentos e da introdução doutrinária do combate BVR (sigla em ingês para Além do Alcance Visual).

As 49 células que foram modernizadas são:

– F-5EM: 4820, 4823, 4824, 4825, 4826, 4827, 4828, 4829, 4830, 4834, 4836, 4837, 4839, 4841, 4844, 4845, 4846, 4847, 4848, 4849, 4850, 4851, 4852, 4856, 4857, 4858, 4859, 4860, 4861, 4862, 4863, 4864, 4865, 4866, 4867, 4869, 4870, 4871, 4873, 4874, 4875, 4876, 4877
– F-5FM: 4806, 4807, 4808, 4810, 4811, 4812

Destas, duas aeronaves biplaces foram perdidos em acidentes, 4806 em 5 de julho de 2016 e 4811 em 24 de maio de 2018. Por uma questão de interesse, todas as antigas fuselagens jordanianas foram alocadas como número de série da FAB, independentemente de terem voado em serviço.

Fonte: Cavok

Clique para comentar

Deixe um comentario

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

To Top