Internacional

Bombardier irá encerrar a produção do Learjet

A fabricante canadense Bombardier anunciou que encerrará a produção dos famosos jatos executivos Learjet no final deste ano, depois de quase 60 anos desde o primeiro voo de um Learjet.

Em 1963, voava o primeiro Learjet, que por décadas, foi sinônimo de jatos executivos. Depois de anos excelentes para o modelo, recentemente a demanda foi mais do que lenta, com 2020 vendo apenas onze novos Learjets fabricados.

A Bombardier informou que se concentrará nas lucrativas famílias de produtos Global e Challenger. No quarto trimestre deste ano, o último dos mais de 3.000 Learjets fabricados deve sair do hall da fábrica Learjet em Wichita, Kansas.

Mas isso não significa o fim da unidade em Wichita, mesmo que a decisão faça com que 250 funcionários percam o emprego. Em Wichita, a Bombardier quer se concentrar mais no atendimento ao cliente e localizar o Centro de Excelência para Plataformas de Aeronaves Especializadas. O centro de testes de voo da fabricante também está localizado em Wichita.

Éric Martel, presidente e CEO da Bombardier, disse ao anunciar os resultados para 2020: “Com mais de 3.000 aeronaves entregues desde sua entrada em serviço em 1963, o lendário Learjet teve um impacto notável e duradouro na aviação executiva. Passageiros de todo o mundo adoram voar nesta aeronave extraordinária e contar com seu desempenho e confiabilidade incomparáveis. No entanto, devido à dinâmica cada vez mais desafiadora do mercado, tomamos a difícil decisão de encerrar a produção do Learjet.

Em junho de 2017, o fabricante tinha 3.000 exemplares da família de jatos executivos Learjet entregues a clientes. A Bombardier assumiu o compromisso de apoiar totalmente a frota global de Learjet no futuro.

A fabricante também lançou oficialmente o programa Learjet RACER para os modelos Learjet 40 e Learjet 45 atuais. Como parte do programa de modernização do RACER, as aeronaves existentes estão sendo modificadas e modernizadas. Ela recebem um novo interior, novos aviônicos, transmissão de dados em alta velocidade, melhorias nos motores, o que deve levar a menores custos de manutenção. Como um consolo para a unidade de Wichita, a Bombardier oferece o programa RACER exclusivamente em seu centro de serviços Bombardier em Wichita.

Fonte: Cavok

Clique para comentar

Deixe um comentario

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

To Top