Militar

Aeronaves da FAB mantém apoio no combate ao incêndio no Pantanal

Aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB) continuam prestando apoio no combate ao incêndio que atinge o Pantanal no Mato Grosso do Sul (MS), desde o dia 27 de julho. Por conta das queimadas na região e, atendendo ao pedido do Governo do Estado, o Ministério da Defesa deflagrou a Operação Pantanal. As Forças Armadas estão empregando aeronaves no combate a incêndios e atuam em parceria com agências federais e estaduais.

A aeronave C-130 Hércules, operada pelo Primeiro Esquadrão do Primeiro Grupo de Transporte (1°/1° GT) – Esquadrão Gordo, e o H-60L Black Hawk, operado pelo Quinto Esquadrão do Oitavo Grupo de Aviação (5°/8° GAV) – Esquadrão Pantera, realizam missões de Combate a Incêndio em Voo e Transporte Aéreo Logístico na região do Pantanal.

O C-130 Hércules realizou, entre o sábado (01) e o domingo (02), oito saídas. A aeronave está operando a partir da Ala 5 – Base Aérea de Campo Grande e utiliza o sistema de combate a incêndio MAFFS (do inglês, Modular Airborne Fire Fighting System). O equipamento conta com dois tubos que projetam água pela porta traseira do avião, a uma altura aproximada de 150 pés (cerca de 46 metros).

O Comandante do avião, Major Aviador Douglas Luna Lopes da Costa, esclarece como o sistema MAFFS está contribuindo nas ações. “O combate a incêndio com a aeronave C-130 é muito eficiente devido à sua capacidade de transportar 12 mil litros de água, que podem ser lançados em até três passagens sobre o local. O lançamento de água auxilia, também, o trabalho das equipes de terra que combatem diretamente os focos de incêndio. A água possui papel de resfriar o solo, permitindo a aproximação dos brigadistas que atuam na abertura de aceiros, que são escavações que bloqueiam o avanço do fogo”, explica.

Já o H-60L Black Hawk está engajado nas missões a partir do Aeroporto de Corumbá. Entre o sábado e o domingo, o helicóptero permaneceu em alerta. O H-60L tem atuado no transporte de brigadistas do Corpo de Bombeiros do Mato Grosso do Sul, Fuzileiros Navais da Marinha do Brasil e profissionais do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) até os locais das chamas.

Operação Pantanal

O Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE), Organização da FAB responsável pelo emprego das aeronaves, realiza a coordenação junto ao Ministério da Defesa (MD), que atendeu à solicitação do Governo do Mato Grosso do Sul. Para cumprir a demanda, o MD estabeleceu um Centro de Coordenação no Comando do 6° Distrito Naval, na cidade de Ladário (MS). Também participam das ações helicópteros da Marinha do Brasil e do Exército Brasileiro.

Fonte: FAB / Fotos: Soldados Centurião e R.Cruz/Ala 5 e Tenente Danilo/5°/8° GAV

Clique para comentar

Deixe um comentario

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

To Top