Geral

Video: Aeroporto de Maringá tem mais de R$ 10 milhões em aviões parados

Quem passa pelo pátio do Aeroporto de Maringá durante os pousos e decolagens nem percebe, mas existe por ali uma espécie de “cemitério” de aviões. São monomotores, aviões de médio porte e jatos executivos parados e se deteriorando com o tempo. Alguns, de empresários que quebraram durante a crise econômica financeira do Brasil e acabaram abandonando as aeronaves.

Segundo um levantamento feito pelo site GMC Online, são ao todo sete aeronaves que juntas somam um valor de mais de R$ 10 milhões. De acordo com o diretor de Operações do Aeroporto de Maringá, Murilo Martins, algumas chegaram em Maringá para manutenção, mas nunca mais voaram.

“Não houve acordo entre os proprietários das aeronaves e o dono da oficina que existe no aeroporto. Por isso elas estão paradas. A maioria das aeronaves que estão nessa área foram deixadas naquele momento de recessão econômica que o País estava passando. Então acredito que tenha tido algum prejuízo financeiro por parte desses empresários e não tiveram condições de manter a manutenção e abandonaram as aeronaves”, acrescentou.

As aeronaves “abandonadas” ficam ao ar livre, em um espaço de grama, na frente dos hangares privados do aeroporto. Algumas estão se deteriorando com o tempo. Os donos terão que pagar ao aeroporto uma diária, que varia de avião para avião, mas o valor não foi divulgado. “Fazemos a cobrança de estadia dessas aeronaves. Elas ficam dentro de uma área organizada e geram receita para o aeroporto. Em algum momento por vias administrativas ou judiciais os donos terão que pagar”, disse Martins.

Dois aviões parados eram de traficantes

Duas aeronaves que estão paradas no pátio do Aeroporto de Maringá eram de traficantes que traziam drogas de países vizinhos para o Brasil. As duas são monomotores da extinta fabricante brasileira NEIVA e foram apreendidas pela Polícia Federal durante operações. Os modelos exatos e detalhes das aeronaves não podem ser divulgados, por estarem em posse da PF.

Fonte/Midia: GMC Online

1 Comment

1 Comment

  1. Leandro

    12/02/2020 at 15:13

    Não somente em MARINGA. Pelo Brasil todo, a aviação geral, aquela de pequeno porte, está às traças, abandonada. Além da crise econômica, temos um modelo de aviação Civil engessado, burocrático, capenga e proibitivo.
    As escolas de aviação, aeroclubes do interior, vivem na miséria total.
    Sem recursos , falidos.( nao se ve mais avioeszinhos voando )isso afeta a formação de pilotos do país. MAS….o que fazer…? AQUI É O BRASIL….

Deixe um comentario

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Radar Aéreo - Radar e fonia ao vivo

Notícias de aviação civil, geral, militar e astronomia

Tags Populares

Copyright © 2017 Radar Aéreo. Desenvolvido por Aleques.

To Top